13/09/2017

E a reabilitação fake lá continua, cantando e rindo:


Enquanto isso, entre paródias de campanha (btw, não há por ali candidatos à JF? distraídos? Ah, ok), o prédio do 27 da Av. Cde Valbom, edifício de transição, em bom estado de conservação e elemento central daquela frente de quarteirão, foi abaixo pq a CML lhe aprovou um edifício novo para habitação, no entanto, eis que o mesmo vira hotel de 4**** da cadeia Olissipo, numa lindeza que, sendo acima das cérceas vizinhas como o boneco de cima anuncia, está-se mesmo a ver o que vai implicar a prazo, não está? Haja vergonha!


[A este propósito, da reabilitação fake, aqui fica o link para o artigo «Lisboa, capital europeia da demolição 2007-2017» (in Público de 11.7.2017), pode ser que haja quem se interesse. E o álbum de fotos das 236 demolições (entre elas a da casa abaixo indicada) e reabilitações faz-de-conta, que já se conseguiu identificar.]

10 comentários:

Anónimo disse...

Moro na Zona Especial de Proteção do Palácio das Nacessidades, e a CML nem nos autoriza a fazer obras na fachada apenas para conservação da mesma (sem nenhum tipo de alteração), sem fazermos um procedimento completo com novas plantas, alçados e sei lá mais o quê.
Mas para se fazerem mostruosidades já autorizam.
Só mesmo neste terra.

Julio Amorim disse...

Plano de alinhamento de cérceas para a Av. da República não muito longe da C. de Valbom. Aqui já se viu como vão alinhar as coisas....

Anónimo disse...

Este doi!

Anónimo disse...

A demolição da moradia pombalina, na foto acima e a sua substituiçāo por prédio de habitação, ainda está por explicar. Expoente máximo da especulação imobiliária em Lisboa e atentado ao património da cidade. Haja vergonha!

Anónimo disse...

Esperemos que o hotel da foto acima não venha a ser aprovado. Caso o seja teremos muita matéria para averiguar. Afinal ainda há regras urbanísticas objetivas.

Anónimo disse...

Não consegui ler o seu artigo no Público de que deixei de ser assinante desde esta nova direção. Veja se pode por o texto na íntegra no blog. Quanto aos crimes que continuam a se cometer veja-se o edifício onde ficava a Rádio Renascença na esquina da Rua Ivens com a Capelo, e todos os outros da Rua Ivens completamente esventrados. Não me venham dizer que não havia ali escadas, estuques etc. que não mereciam ser preservados. E acredito que seria interessante dar sempre o nome dos arquitectos responsáveis por esses crimes, ou coniventes, e do rei deles todos que é o Manuel Salgado que orquestra tudo isso do seu posto da Cãmara.

Anónimo disse...

Não acredito que autorizem a demolição dessa fachada..

Anónimo disse...


O termo é bom mas em português torna-se mais extensível ao vulgar cidadão de Lisboa.
Isto é um edifício MONSTRUOSO e é FALSA REABILITAÇÃO !!

è urgente a saída de Manuel Espírito Santo Salgado de Vereador do Urbanismo

Anónimo disse...

Uma vergonha!
O Arq. Manuel Salgado está a destruir Lisboa? E a oposição anda a dormir?

MP Carvalho disse...

Não vi, mas tenho informação que já estão a demolir o edifício na Conde de Valbom, se é que não está já todo demolido ..

.. excelente ponto do anónimo das 2:43 .. como é que a oposição não aproveita isto ? Excelente oportunidade, se calhar a melhor para, com a exposição pública o Manuel Salgado ganhar alguma vergonha, de outra maneira não estou a ver .. simplesmente não conseguimos enquanto sociedade ter peso para mais ..