Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

19/07/2017

Prédio avança na Mouraria mesmo contra a vontade de vizinhos e de divisão camarária


POR O CORVO • 19 JULHO, 2017, texto de Samuel Alemão

«Prédio avança na Mouraria mesmo contra a vontade de vizinhos e de divisão camarária

Depois de mais de um ano e meio de obras, e de dúvidas sobre a evolução das mesmas, o pior receio dos moradores da zona das Olarias, na Mouraria, parece confirmar-se. O condomínio “AMouraria”, que está a ser construído, desde 2015, no local de um antigo palacete do século XIX, situado entre o Largo das Olarias e o Jardim da Cerca da Graça, deverá contemplar um terceiro edifício de arquitectura contemporânea, a edificar em parte do espaço do antigo jardim dessa propriedade, situada no enfiamento entre a Rua dos Lagares e a Calçada do Monte. Isto apesar de a sua construção, alega a Divisão de Projectos e Edifícios da Câmara Municipal de Lisboa, chocar com a suposta reserva daquele espaço para uma área verde. [...]»

...

Aldrabões, a dizerem que reconstituiriam o jardim, hehehe, também, só cai quem quer... ou como alguém se esqueceu de fazer chegar isto ao MP.

3 comentários:

Vasco disse...

Pela foto é um gaveto, e o prédio do lado tem uma empena cega, claramente para encostar outro prédio. A polémica parece-me exagerada.

Anónimo disse...

Nas Picoas não achavam bem a parede cega, aqui já acham bem?

Anónimo disse...


Um desastre, a Mouraria !

Até a famosa e classificada CASA DA SEVERA foi completamente destruída nos seus interiores, juntados dois pisos, de encomenda para uma "casa de fados2 de conhecido apoiante, com renda ridiculamente baixa ...

O FADO é património imaterial, portanto o material pode ser destruído ???