...

...

07/06/2017

O fim da macacada


Cai guarda de telhado do nº 7 da Praça João do Rio (Areeiro), prédio do Montepio. (fotos de Rodrigo Querido Miguel Lena, in Facebook)

5 comentários:

Julio Amorim disse...

Não ter ficado aqui ninguém é que foi obra....

Filipe G. Ramos disse...

Agora com o Santana e a Santa Casa a entrar no Montepio Geral é que vai ser! (ah, espera, mas a SCML tem milhares de imóveis ao abandono)

Anónimo disse...

Por onde anda a AZIA ?
Quantos fiscais tem a C.M.L.?
Quantos prédios em Lisboa poderão estar nas mesmas situações ?
Protecção Civil, Manuel Salgado, Dep. Urbanismo da C.M.L. Quem será, quem será ? A responsabilidade cabe só aos proprietários ? A Associação destes tão activa nalgumas alturas não lhe cabe agora nenhuma palavra ?
Ninguém tem responsabilidades na prevenção destas situações?
Ou ainda será responsável o Carlos Alexandre ou a Maria Morgado ?
A A.M.L. sim a Área Metropolitana para que serve nestas ocasiões, quantos prédios correm o mesmo risco nos outros 17 municípios ?
O Basílio Horta já foi Ministro de tanta coisa, agora como presidente não tem nada a perguntar?
Afinal esta responsabilização é igual nos países mais civilizados da Europa ?
Talvez seja responsável alguém que a gente nem imagina.
Dêem uma ajuda amigos da Cidadania.
Já sei de quem é a responsabilidade, mas não dizemos, por preconceito.

Anónimo disse...

Pois é.
No meu prédio há uma situação parecida. A fachada está a ruir. Queremos fazer obras, mas os entraves legais pelo facto de estarmos na Zona Especial de Proteção do Palácio das Nacessidades desmotivam qualquer um para fazer qualquer obra.
Precisamos de uma licença como se fossemos alterar completamente a fachada, quando só a queremos arranjar. Já tivemos de gastar quase 3000 euros só num arquiteto para fazer plantas que já se encontram feitas na CML há décadas. Ou seja, para repetir trabalho. E estamos à espera de autorização camarária há quase ano e meio.
Sabemos que quando a autorização chegar ainda vamos ter de pagar emolumentos e mais sei lá o quê.
E depois querem que se arranjem os prédios!

Anónimo disse...

Caro anónimo das 8:20
Verificamos que não percebeu o anónimo das 2:40
ZEP Palácio das Necessidades... sabe que estas protecções nada têm a ver com a burocracia, a incompetência, a rede propositadamente existente para que os processos demorem na C.M.L. ?
Departamentos, Serviços, Direcções, a máquina está montada antes de Abril e é para continuar assim.
Caro anónimo, resta trabalhar mais, isto é, ir a assembleias municipais, ir a reuniões da Câmara e denunciar os responsáveis.
Têm rosto e têm nome e não diga por favor que são todos iguais.
Só com beijinhos e abraços não vamos mudar.
Vão assistindo à derrocada do património e de marcas de Lisboa que deviam ser preservadas, ao mesmo tempo que iludem com as obras de fachada.
No sítios mais visíveis obras meritórias, no resto, na grande e profunda Lisboa, a ruína, o desleixo e a descaracterização.
Divulgue o Cidadania LX a outras amigas como eu faço, mesmo não tendo procuração.
Quanto ao pagar não se preocupe, aquilo que cada português já deve a quem nos emprestou é que deve ser importante.
A Grécia espreita-nos. Porque também não lutamos contra os contrafactores.