27/06/2017

A CML vendeu o Palácio Pombal? E ainda por cima sem ser em hasta pública?


A propósito da Proposta n.º 380/2017 (Subscrita pelo Sr. Vereador Manuel Salgado), a discutir na reunião extraordinária de CML de 29.6, «Aprovar submeter à apreciação da Assembleia Municipal o Relatório de Ponderação e o Regulamento de Património Imobiliário do Município de Lisboa, nos termos da proposta;» seria bom que se comprovasse, preto no branco, que o Palácio Pombal NÃO FOI vendido, 1º, muito menos à margem da hasta pública (ao que se diz a um cidadão alemão), 2º.

É bom lembrar que a CML já por diversas vezes tentou vender o Palácio Pombal, sendo a 1º delas em 2006 (http://cidadanialx.blogspot.pt/2006/09/o-palcio-pombal-l-vo-os-anis-e-os.html) na altura impedida por acção directa da então PAML ... e continua a não perceber o essencial:

1. Se há palácio que deva ser da CML (aliás, foi vendido à CML por o comprador ser a ... CML) esse palácio será um e só um: o Palácio Pombal.
2. É incompreensível e inaceitável que depois de tanto dinheiro gasto qdo não o havia, no reforço estrutural do edifício, por ex., agora, que HÁ dinheiro, a CML o venda.

(foto Carpe Diem)

4 comentários:

wu king disse...

antiga sede da casa da MADEIRA EM LISBOA.lá decorreu o almoço dos representantes do Pacto atlantico de que tenho fotos.

Anónimo disse...

Inconcebível .

Diogo Jácome de Vasconcelos disse...

Eu, há coisas que já nem comento.
Lisboa está a ficar deserta de lisboetas e os poucos que ainda aí vivem são velhos e como tal sem reacção. Por isso os oportinistas fazem o que querem. O Porto ainda tem potuenses qie se interessam e apoiam uma candidatura independente ao seu Munícipio.

bruno disse...

Diogo, no Porto passa-se a mesma coisa, mais devagar, mas os interesses imobiliários também se dizem independentes...