...

...

11/04/2017

Frente Rio - Terreiro do Paço, A pseudo-praia da vergonha!


Chegado por e-mail:

«Aquela pequena frente rio está numa das maiores vergonhas da Baixa e a CML ainda tem o descaramento de publicar orgulhosamente esta foto na sua página de Facebook
Se não tivesse ali monumentos que facilmente associamos a Lisboa pensava que estávamos em cidades subdesenvolvidas africanas ou asiaticas..
Total desrespeito pelo património e pela cidade...
A vergonha e desrespeito pela praça mais nobre de Lisboa
O que ficou por fazer:

Cumprimentos
Diogo Baptista»

12 comentários:

NunoMC disse...

Os turistas parecem não concordar. Quem me dera que existissem mais "praias" destas espalhadas pela frente rio para o Sr. Turista se deleitar e apanhar uns bons e belos banhos de sol!

Joe Mango disse...

Alguém me pode esclarecer se esta praia resulta da acumulação natural de areias naquela zona ou se a areia foi ali despejada?

Anónimo disse...

O rabioque da menina deitada é muito jeitoso.

Anónimo disse...

Resulta de ambas as situações, Joe Mango. Lembro-me perfeitamente, aquando das obras de requalificação da Praça do Comércio (ou da Ribeira das Naus? Já não me lembro..), das movimentações de uns camiões que andaram por ali a despejar areia com o intuito de reforçar o areal!

Anónimo disse...

A CML podía também colocar fotos dos ratinhos que por ali circulam e dos vendedores de droga...

Anónimo disse...

a areia ficou ali das obras do metro, cujo tunel fica ali em baixo.

Anónimo disse...

Num país de terceiro mundo e numa cidade de treta, estavam à espera do quê?

Anónimo disse...

As obras camarárias podem ficar uma porcaria. As obras particulares, daqueles que não corrompem nenhum fiscal nem nenhum administrativo e querem apenas reparar o que está estragado, são dificultadas ao ponto de desistirem delas. É a cidade que temos. Uma capital degradada governada há décadas por pessoas degradantes.

Anónimo disse...

Eu gostava mais quando desaguavam ali os esgotos sem filtro. Eram excrementos lisboetas, verdadeiros. Censurem isto, agora.

Anónimo disse...

O problema é areal ou os turistas e não só (eu sou residente na baixa e faço o mesmo, não exactamente ali) estarem a apanhar sol? Mais à frente há um quiosque que opera sem concorrência com a melhor esplanada de Lisboa a crescer diariamente com preços absurdos

Vasco disse...

Não se coaduna com o estilo clássico da praça. Aí não deveria haver nem pedras, nem areia.

LuisY disse...

Enfim, não me parece muito grave que as pessoas aproveitem a maré baixa para apanhar sol em trajes menores. Recordo-me de uma vez ver no Central Park, em Nova Iorque, um executivo despir-se com a maior das naturalidades e ficar em cuecas a apanhar banhos de sol durante o seu intervalo para almoço.

Se todos os problemas de Lisboa fossem estes..

Um abraço