Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

18/11/2009

Falta de meios deixa 600 animais ao frio e à chuva

In Jornal de Notícias (18/11/2009)
CRISTIANO PEREIRA

«União Zoófila precisa de voluntários para reparar os telhados


Cerca de 150 gatos e 450 cães estão à mercê das intempéries na União Zoófila, em Lisboa. A presidente da instituição pede ajuda a particulares ou a empresas de construção civil que possam ajudar a reparar os telhados.

"A União Zoófila está péssima a nível de melhoramentos no canil", lamentou ontem Luísa Barroso, a presidente da Instituição.

No dia do 58º aniversário da União Zoófila, a responsável lamentou a falta de apoios da Câmara Municipal - apesar de frisar que as instalações estão em terreno municipal - e lançou um apelo à sociedade: "Temos imensas boxes onde chove e seria muito bom se houvesse ajuda de alguém da construção civil que nos pudesse reparar os buracos dos telhados".

No passado mês de Abril, o JN esteve no local e testemunhou o desespero dos responsáveis perante a escassez de alimentos. Felizmente, ontem, a situação era diferente. "Nesta altura temos os armazéns cheios de comida", afirmou Luísa Barroso, apontando, todavia, que "a época pior é a do Inverno e por isso vamos chegar a Janeiro com os armazéns vazios".

A responsável máxima da União Zoófila aproveitou para agradecer todas as ajudas que recebeu após a situação denunciada pelo JN: "Fiquei muito comovida com a solidariedade que as pessoas demonstraram mesmo estando o país atravessar uma crise", disse.

Todavia, Luísa Barroso explicou que, para além do mau estado dos canis, a associação tem urgência noutro tipo de ajudas: medicamentos e produtos diversos (ver caixa).

"A maior parte dos cães que nos chegam aqui são abandonados e muitos deles aparecem gravemente doentes", explicou, referindo que "são animais velhos que precisam de muitos cuidados médicos". "A medicação cobre-nos imenso o orçamento", prossegue, referindo que a instituição é "obrigada a gastar muito dinheiro em operações e medicamentos".

Como tal, a Instituição divulgou uma lista dos medicamentos mais necessitados, como, por exemplo comprimidos Alopurinol, Alsir, Atarax, Biossolvon, Nizale, Primperan, Tisnel ou Ulcermin. Pomadas como Bacitricina ou seringas são outras das necessidades.

Recorde-se que a União Zoófila não recebe qualquer ajuda do Estado ou de outro organismo público. Basicamente, sobrevive com o pagamento das quotas dos seus sócios (25 euros por ano) e dos donativos feitos por empresas ou pessoas mais sensíveis a estas causas.

Os responsáveis da União Zoófila lembram que estão disponíveis para todos aqueles que desejem adoptar um animal - cão ou gato - e apelam aos eventuais interessados para que visitem as instalações e escolham aquele que querem adoptar. As visitas para adopção de cães são feitas às quartas-feiras, sextas-feiras e sábados, das 14 horas às 16.30 horas. Relativamente à adopção de gatos, as portas abrem-se ao sábado e domingo no mesmo horário. Em ambos os casos, deverá responder apenas a umas breves perguntas dos voluntários da instituição e assinar um termo de responsabilidade. A União Zoófila situa-se nas traseiras da Igreja das Furnas, em São Domingos de Benfica.»

...

Velha batalha esta, sem fim à vista que não seja a ... não solução.

7 comentários:

Anónimo disse...

Cada um com as suas batalhas, não desistam nunca...
JAM

CC disse...

Se pensarmos que um abigo novo e em condições para esse animais é uma ínfima parte de um TGV ou deuma OTA. se calhar menos que as luvas e desvios que advirão dessas duas obras :(

Anónimo disse...

a nossa legislação precisa de ser mudada para que quem arranja animais e depois os abandona seja obrigado a pagar uma mensalidade às associações (canís e gatís) que depois recolhem os animais. uma vez que os animais estão registados não será díficil encontrar os donos e instaurar um processo se necessário...

Anónimo disse...

Infelizmente a maioria das pessoas ainda não percebeu o bem que os animais fazem e que são mesmo os nossos melhores amigos, como demonstrado neste vídeo:

http://www.liveleak.com/view?i=e27_1258078465

Ai - a - Tola disse...

Os animais têm sido, desde sempre, objectos nas mãos de "donos", cientistas, tratadores e criadores. São usados, abusados, e despejados na rua como se não tivessem a mesma capacidade que nós, "humanos" de sentir dor, solidão, depressão. Quem abandona um animal, ou o maltrata - por omissão ou acção - é um criminoso de tão má estirpe como um pedófilo, abusador de idosos ou genocida. Quem tem um cão, um gato ou outro qualquer amigo sabe que é o mesmo que ter um filho a seu cargo. Enquanto as pessoas não perceberem isto, enquanto o Estado não perceber isto a nossa sociedade continua a estar numa fase muito primitiva da sua evolução.

Anónimo disse...

Concordo 100% com "Ai-a-Tola."
A humanidade continua primitiva em muita coisa. Imagina-se superior aos animais selvagens mas julgando pela maneira como trata os outros seres vivos deste planeta que têm todo o direito a uma vida digna dada pela naureza, são iguais ou piores.
Os humanos têm capacidade para ser um Ser superior com a sua capacidade de raciocínio mas na maioria dos casos são tão selvagens quanto os seres que despreza e mal trata.

Raul Nobre disse...

Na Suécia ouvi dizer (a portugueses) que os suecos tratam melhor os animais do que tratam os próprios filhos.
O que na realidade se passa, é que os suecos tratam melhor os animais do que OS PORTUGUESES tratam os seus próprios filhos.
O nível cultural de um país vê-se pela maneira como os seus cidadãos tratam os animais.